Financiamento Imobiliário: Mitos e Verdades

Um dos assuntos mais abordados e discutidos do segmento imobiliário se refere ao financiamento. Muitos acham que dominam este tema, por ele ser usado como palavra chave em diversas buscas pelo imóvel. Acontece que o que é propagado sobre o financiamento imobiliário ainda é muito raso.

Este artigo vai auxiliá-lo esclarecendo algumas dúvidas e dando dicas em relação alguns processos que envolvem a compra de um imóvel. Seja ele na planta ou seja ele pronto.

O imóvel na planta não requer a alienação fiduciária, ou seja, o cliente só irá começar a pagar o financiamento depois de 2 ou 3 anos. Já para o imóvel pronto, que já possui o habite-se, o cliente obrigatoriamente terá que realizar a alienação fiduciária.

É muito importante, desde o princípio, que haja confiança e clareza na relação cliente/corretor. E como se adquire esta confiança? Demonstrando domínio sobre o tema.

Por isso investimos tanto em conteúdo. Para que nosso cliente tenha plena confiança no processo desde o seu início.

Um dos primeiros tópicos abordados é a questão da simulação de crédito e da carta de crédito. Importante saber diferenciar um momento do outro. Nem sempre, quando a sua imobiliária ou o seu corretor lhe diz que o seu crédito está aprovado, não significa que você a sua carta de crédito esteja pronta. Significa que com base numa simulação, você está apto a conseguir a carta de crédito. Mas esta é outra etapa.

Muitos pensam que ao terem suas simulações aprovadas, encontram-se aptos a assinarem o contrato de compra. Mito. É de suma importância que haja o conhecimento necessário para que saiba-se diferenciar estes dois momentos.

Existem alguns itens que constam na sua carta de crédito que o ajudam a diferenciá-lo da simulação: a taxa, a taxa efetiva, o quanto você irá pagar de juros e a data da aprovação.

Aproveitando que estamos abordando o tema simulação de crédito, clique neste link que lhe direcionará a uma simulação de crédito com nosso analista financeiro.

Usando como exemplo dois cenários distintos, alguns estágios devem ser respeitados. Se você pretende comprar um imóvel de até 1 milhão de reais à financiar, você terá um prazo de até dois dias para receber a resposta positiva ou negativa sobre a aprovação da carta de crédito. Já num cenário onde o valor à financiar ultrapassa 1 milhão de reais, este prazo compreende de 3 à cinco dias para obtenção da resposta.

Os critérios para a análise e aprovação de crédito tem como base suas informações pessoais através da apresentação de documentos: imposto de renda, holerite, comprovação de renda através de extratos de movimentação bancária, documentos de identificação tais como RG e CPF, certidão de casamento, se for o caso, documentação do cônjuge.

Importante ressaltar que a análise de crédito feita pelo banco é diferente da análise realizada pelos incorporadores. E a que deve ser considerada no seu caso é a análise realizada pela instituição financeira, no caso o banco, de quem você irá contratar o serviço. E da aprovação dela que você precisa. O incorporador na verdade irá fazer uma análise do seu fluxo de dois a três anos com ele.

Seguindo adiante, com a carta de crédito já aprovada, você passa a ter uma garantia de 90 dias para neste período, tendo realizado as suas buscas e escolhido o projeto de sua preferência, para junto de sua imobiliária, rodar-se o contrato para a assinatura do compromisso de compra e venda. Tendo isto sido feito, a imobiliária liga para o consultor financeiro do banco responsável pela carta de crédito aprovada, para que o mesmo inicie o processo para a liberação do valor.

É quando você terá que preencher a ficha do comprador e providenciar uma declaração de saúde. O banco então, irá redigir este contrato de assinatura, onde a instituição e o cliente firmam o documento, emite-se o ITBI com prazo de pagamento de 10 dias. Assim que realizado o pagamento, registra-se em cartório. À partir de então, aguarda-se até 30 dias para a liberação do valor aprovado para financiamento.

Importante: você poderá ouvir de algumas pessoas que alguns bancos pagam o ITBI para você, ou ele já vem incluso no processo. Isso não é verdade. O que ocorre é que ao negociar o valor negociado, o banco lhe pergunta se você quer o acréscimo de 3% a 5% no valor para cobertura de custos burocráticos. Este valor será liberado junto com todo o valor solicitado. A parte relativa ao financiamento para a compra vai direto para a incorporadora ou para o terceiro que está lhe vendendo o imóvel, e os 3% a 5% são depositados em sua conta como uma espécie de reembolso. Mas é importantíssimo ressaltar que o ITBI deve ser pago por você, antes do dinheiro ser liberado, afinal, a liberação depende deste pagamento. Além disso, os custos com cartório variam de 0,5% à 1,0%.

Outra dúvida frequente que ocorre é sobre a tabela de financiamento. Como funciona?

Nós utilizamos a tabela SAC (Sistema de Amortização Constante) e só corrigimos a TR, taxa referencial, que é variável. Inclusive é um ótimo momento para as compra de imóveis justamente pela TR estar muito baixa.

Já quanto aos prazos para o pagamento do financiamento, eles variam de acordo com a idade do cliente. O cliente que tem até 50 anos obtém um prazo máximo de 30 anos. Já para clientes de 50 a 70 anos, este prazo reduz para no máximo 10 anos.

Concluo este artigo reafirmando que o momento para a compra do seu imóvel e para realizarem-se investimentos em imóveis, é ótimo. No entanto é fundamental que você esteja amparado por profissionais que dominem todo o processo. Quesitos como honestidade, clareza e profissionalismo são obrigatórios à qualquer profissional, de qualquer aérea.

Para mais conteúdo sobre o mercado imobiliário, acesse nosso canal no youtube.

Desejamos uma ótima jornada na sua busca pelo seu projeto ou investimento ideal.

Comentários